Te assusta o termo “ser escravo/a”? Pois bem, hoje o meu texto é direcionado a você: escravo/a de Nossa Senhora.

Se você ainda não é: fica o convite para fazer parte da senzala de Maria: o caminho mais fácil, curto, perfeito e seguro de chegar à união com Deus! (capítulo 5, Artigo 5 do Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria).

Sim, escravos! Dependentes: Dependentes do amor de Maria!

Relembrar é viver!

Quando foi sua consagração? Como foi? Ansiedade? Nervosismo? Alegria?

Cantou “Acaso não sabeis”? “Sou todo teu”? Qual foi a música do dia? Qual foi a data e por quê? Qual foi o título e porque a escolha?

Relembrou?

E depois da consagração, o que mudou? Ganhou super poderes? Se tornou super herói ou super heroína? Deixou de ser pecador/pecadora? Esqueceu-se da consagração?

Receba que é de graça: Não existe ex-consagrado à Nossa Senhora! Você pode esquecer Maria, mas ela jamais se esquecerá de você!

A VERDADE!

Pois é, sabemos que não ganhamos super poderes, sabemos que os questionamentos são muitos, sabemos até que a batalha é dura…

Ah! Mas sabemos que ganhamos uma forte intercessora, exemplo e o único caminho de se chegar a Deus.

Ok, me consagrei, eai?

Eai, que precisamos diariamente nos moldar a Maria! Em tudo! Eu disse tudo? Pois é, nós consagrados somos convidados a sermos reflexos de Maria. Seja no silêncio, na humildade, nas escolhas e até mesmo daquilo que não nos pertence mais.  

RENOVAÇÃO

E como fica a consagração? Segundo o Tratado da Verdadeira Devoção escrito por São Luís Montfort, você precisa renovar todos os anos, como no primeiro ano, fazendo o possível para que seja no mesmo dia que o da consagração.

Recomenda-se ainda, que se faça a preparação como na consagração.

Você se recorda? Vamos relembrar:

  • Doze dias preliminares;
  • Primeira Semana: para conhecimento de si mesmo;
  • Segunda Semana: para conhecimento da Santíssima Virgem;
  • Terceira Semana: para conhecimento de Jesus Cristo.
  • Por fim, escrever e ler a fórmula no dia da Renovação.
  • E claroooo! Ao final da preparação, devemos nos confessar para nos esvaziarmos e estarmos em estado de graça.

POR FIM…

Não enfeite demais. O rito deve ser simples, como nossa Senhora é. Existem sacerdotes que nos ajudam muito para que haja um momento especial para renovação. Mas se não houver? Leia a fórmula em particular e peça a benção ao final da missa. O que vale mesmo é a intenção do seu coração.

Podemos trocar a cadeia? Claro que sim!  Mas o mais importante é você entender que a consagração é para sempre! E vale sempre a reflexão: o que precisa ser moldado em mim? Diariamente devemos interiorizar e viver: “Tuus totus ego sumet omnia mea tua sunt”, que quer dizer: Todo Vosso sou, ó querida Mãe, e tudo o que tenho é Vosso!”.

Salve Maria!
Deus abençoe…

Uma dica final:

Para os exercícios, vale a pena usar o livro: “Exercícios Espirituais” da Fraternidade Arca de Maria. Me ajuda desde a consagração, tenho certeza que poderá te ajudar também!

Juliana Rossi
Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus
Cantalago / São Paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: