Abaixo a cabeça ou luto pelos meus direitos?

Como é difícil o nosso dia-a-dia. Para aquelas que estudam, trabalham, são esposas, mães… Ufa! Parece tanta coisa… As vezes achamos que não daremos conta, não é?

E para nós mulheres cristãs, como enfrentar tudo isso? Como não deixar de ser cristã em todos os lugares onde estamos? Enfrentar, calar ou consentir?

Decisão!

Decidir-se! É preciso decidir-se todos os dias pela causa do Evangelho. É preciso todos os dias recordarmos do nosso primeiro Amor. Lembrar que somos filhas amadas de Deus e que ninguém pode dizer ao contrário. Entender que por hoje vou anunciar, por hoje falarei a verdade, por hoje serei testemunha de Deus em qualquer lugar que eu esteja.

Difícil? Muito! Mas é preciso decidir-se! Afinal, o preço já foi pago por nós na cruz!

Ser mulher…

Não podemos nunca esquecer a nossa essência: somos sensíveis, vaidosas (dentro de um limite, claro!), temos o dom de gerar vidas e, delicadas (devemos buscar sempre, não é?). Por vezes esquecemos que somos mais frágeis e queremos carregar o mundo nas costas. E como pesa! Até porque, devemos carregar aquilo que suportamos carregar e tudo bem que você não consiga. Peça ajuda!

ícone das santas mulheresfonte: comshalom.org

Mulheres que são exemplos…

Temos histórias maravilhosas que podem nos inspirar a lutarmos pela verdade, lembrando que existe apenas uma: a de Cristo!

Vejamos histórias de mulheres na bíblia que podem nos inspirar:

Rute: Quanto zelo por sua sogra! Quanto despojamento de si mesma para o melhor para o outro.

Podemos falar de Débora, uma excelente líder militar, isso mesmo: Militar!!! Por ser uma excelente estrategista, ganhou muitas guerras para o resgate de vidas.

Quanto a Ester? Buscou soluções em Deus para tomada de decisões.

E a história de Miriam? Salvou seu irmão para que não fosse morto.

E claro… não posso deixar de falar de Maria. Ah Maria! Quanto nos ensinas a entender a vontade de Deus e dizer sim aos Seus projetos, entender a necessidade do outro, sofrer em silêncio e permanecer em pé diante da morte.

Podemos ser exemplos?

Sofremos inúmeras influências em nosso dia-a-dia, somos questionadas o tempo todo. Por vezes, até questionadas sobre nossa fé, nossa conduta e nossos valores. Em nosso trabalho, em nosso ambiente escolar, até em nossa família somos questionadas sobre o que realmente somos. É nesse momento que precisamos recordar que somos filhas amadas de Deus.

Precisamos defender nossa fé, assim como Ester, assim como Miriam e tantas outras; precisamos reafirmar e, se preciso for, defender até o fim a nossa fé. No entanto, precisamos entender o momento de falar e o momento de silenciar.  Difícil para nós mulheres, não é?

Precisamos sim sermos convictas da nossa fé, mas em muitos momentos, precisamos entender que o silêncio também fala. Alias, São Francisco de Assis nos diz: “Pregue o Evangelho em todo tempo, se necessário, use palavras!”.

Existirão dias que achamos que não vamos suportar de tanta pressão interna, eu sei, pois passo por isso! Mas olhando para a história de outras mulheres, olhando para o nosso espelho que é Maria, tenhamos a certeza que somos filhas amadas e viemos ao mundo para sermos sinais do Amor de Deus!

E quando estiver pesado, peça ajuda!  Vamos juntas?

Que Deus nos abençoe.

Juliana Rossi,
Filha de Deus e integrante da equipe Geração Eleita

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: