Como já disse algumas vezes aqui no Blog e também nas minhas redes sociais, sou Celibatário pelo Reino dos Céus. Entendi que essa é a minha vocação e a vivo há mais de 10 anos com muita alegria (dentre lutas, vitórias e derrotas, erros e acertos, como toda vocação). Não sou consagrado em nenhuma Nova Comunidade ou Congregação. Mas como São Giuseppe Moscati, vivo como leigo, participo de uma paróquia e, com voto privado.

Paternidade Espiritual

Quero falar de forma especial, sobre uma graça que não é particular do meu estado de vida – o celibato – mas que também é fruto dessa vocação para a qual o Senhor me chamou e que a cada dia nela me confirma.

Minha mãe diversas vezes, sem entender a vocação (e eu não posso muito isso dela), diz que queria que eu desse mais netos a ela. Conversamos, eu tento explicar, mas nem sempre a conversa termina bem, justamente pelo fato dela achar que não sou completo sem construir uma família e ter filhos.

Mas é sempre muito engraçado no meu aniversário ou no dia dos pais: os meus filhos espirituais sempre se manifestam, seja por mensagem, presente ou até encontro presencial. Minha mãe fica pensativa e fala pra todo mundo: “o Robson recebeu presentes e mensagens dos filhos dele!”.

Casamento da Lary e do Lu

Com a Lary e o Lu fui um pouco além. Pude participar do matrimônio deles entrando com a Lary, abençoando-os na benção nupcial à convite do Pe. Rangel e celebrando cada vitória desse caminho tão bonito.

Leia mais: A complementariedade entre celibato e matrimônio

Apesar de ser um dia especial deles, mais uma vez, neste ano que foi tão difícil pra mim, o Senhor veio me recordar desse chamado a ser pai de muitos! Gerados no sangue? Não! Mas no coração e no amor que, apesar de indivisos, se expandem!

📖 “No celibato e na virgindade por amor a Deus, o Senhor dilata o coração do homem e da mulher para que a paternidade ou maternidade espiritual seja mais extensa e profunda. A entrega a Deus não limita de maneira alguma o coração; ao contrário, enriquece-o e torna-o mais capaz de realizar esses sentimentos profundos de paternidade e maternidade que o próprio Senhor colocou na natureza humana” (D. Rafael L. Cifuentes | “Nao Temais… Nao Vos Preocupeis… Deus E Vosso Pai!”).

Sou muito feliz nessa vocação! Se puder, reze uma Ave Maria por mim e por todos aqueles que também entenderam o celibato pelo Reino como sua vocação.

Veja aqui o dia que entrei com a Larissa em seu casamento:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: