Que ser cristão significa “ser outro Cristo”, todo mundo já sabe. Mas será que sabemos como é ser um “outro Cristo” nesta terra?

“Ah, Robson, ser outro Cristo é agir como Ele. É amar todo mundo, sem distinção, é dar a vida”. Realmente, tudo isso é ser como Cristo.

Mas esse “ser outro Cristo” traz consigo uma premissa: além de agir como Jesus, ser como Ele também diz respeito às nossas reações diante dos “calos apertados e pisados” de cada dia.

Vamos ao dicionário:

Agir

Fazer alguma coisa; realizar, atuar ou fazer: “o político só falava, mas não agia”. Realizar algum tipo de trabalho ou ocupação; trabalhar: “os policiais preferem agir durante o dia”. Comportar-se de certa maneira; comportar-se: “é preciso agir com calma; age como uma pessoa honesta”.

Reagir

Exercer reação contra. Opor a uma reação outra que lhe é contrária. Opor-se, resistir, lutar.

Ser como Jesus!

Bom, ser como Jesus é reagir de forma configurada ao Céu e à vontade do Pai. Essa imagem na capa do vídeo (Jesus chicoteando a galera que fazia balburdia no Templo) diz muito sobre isso.

Pode parecer estranho um Cristo que de alguma forma fica irado com uma realidade. Mas Ele fica irado porque aquilo não condiz com o esperado para um lugar de culto a Deus.

Ele age prestando atenção a tudo o que estava acontecendo, entendendo a situação, “trançando o chicote” (coisa que muitos dizem ser bem demorado”. Ele reage, então, depois de um processo de discernimento, colocando tudo abaixo, cobrando uma posição, trazendo a verdadeira visão/objetivo daquele local sagrado.

Ainda lhe parece estranho?

Ele chorou!

Em um dos menores versículos das Sagradas Escrituras, vemos uma das mais bonitas reações humanas de Jesus: “E Jesus chorou!” (João 11, 35).

Com a morte de seu amigo Lázaro, Jesus age se compadecendo, indo até Bethânia (mesmo que alguns dias depois da morte), consolando Marta e Maria, falando da confiança na ressurreição. Mas reage chorando, compadecendo-se imensamente pela morte daquele que lhe era tão caro.

Jesus reage com lágrima pela morte daquele a quem tanto amava, aquele que lhe dava descanso, que talvez soubesse de facetas de Jesus que mais ninguém soubesse.

Mas ainda vem uma outra reação: a oração ao Pai que faz tudo o que o Filho lhe pede:

“‘Pai, rendo-te graças, porque me ouviste. Eu bem sei que sempre me ouves, mas falo assim por causa do povo que está em roda, para que creiam que tu me envias­te’. Depois dessas palavras, exclamou em alta voz: ‘Lázaro, vem para fora!'” (João 11, 41-43)

Como Jesus, reagir…

Jesus age, tem discernimento e reage! E nós também podemos fazê-lo, porque Jesus não se utilizava de Sua condição divina, mas em tudo se fez igual a nós, só não no pecado.

Faz sentido pra você? Te convido, então, a meditar um pouco mais comigo através do vídeo que está logo abaixo:

Deus te abençoe!

Robson Landim,
Filho de Deus, Celibatário pelo Reinos dos Céus, líder da Geração Eleita e jornalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: